quarta-feira, 22 de julho de 2020

História do dia: Capuchinho vermelho

Partilhamos a versão do Gonçalo (3 MAR), que imaginou um final diferente para esta história tão conhecida.

Era uma vez uma menina que vivia com a sua mãe no centro da vila. Ela usava um capuz vermelho.
Um dia, a sua mãe pediu-lhe para ir levar uma cesta de comida à avó que estava doente. A sua avó vivia fora da vila e ela tinha que atravessar o bosque para chegar a sua casa.
Quando a mãe lhe entregou a cesta, a menina, a quem todos chamavam Capuchinho Vermelho, dirigiu-se ao bosque. Enquanto andava a apanhar flores para fazer um ramo para a sua avó, apareceu-lhe um lobo muito magro, cheio de fome e quase sem forças, disse:
- Não tenhas medo! Eu não te vou fazer mal!
- Não?! Tu não és o Lobo Mau? – perguntou a menina.
- Não sou tão mau como dizem! Apenas tenho fome. Não tens nada que me possas dar para comer! Já não como há dois dias. – respondeu o lobo.
- A sério?! Olha, eu vou agora para casa da minha avó levar esta cesta de comida. Não queres vir comigo e comes lá com a minha avó? Ela com certeza não irá ficar aborrecida por vires comigo. – disse-lhe a Capuchinho Vermelho.
- Vê lá! A tua avó ainda me mata! – disse o lobo aflito.
- Vamos antes que a minha avó fique preocupada com o meu atraso! Temos que ir depressa! – disse-lhe a menina enquanto caminhava.
Puseram-se a caminho de sua casa e quando lá chegaram a avó já estava à janela. Assim que viu o lobo gritou:
- Foge, netinha! O lobo vai comer-te!
- Não, avó! Tem calma! Ele veio comigo, é meu amigo! – gritou a menina para acalmar a avó.
- Teu amigo?! Como assim? – questionou muito admirada.
- Ele não come há dois, pobre coitado! Convidei-o a vir a tua casa, comer contigo a merenda que te trago! Pode ser? – perguntou a menina.
- Ah! Fico mais aliviada, entrem lá! - disse a avó, abrindo a porta.
- Vou colocar aqui a cesta! - disse a menina, enquanto colocava a cesta em cima do balcão da cozinha.
- Eu vou pôr a mesa para comermos essa merenda! – disse a avó, acenando com a cabeça ao lobo.
- Muito obrigada! – respondeu o lobo esfomeado.
A avó colocou uma toalha muito bonita na mesa, a sua melhor louça e os três sentaram-se à mesa.
Enquanto comiam, o pobre lobo foi contando a história da sua vida. Contou-lhes, que tem passado muita fome, por causa dos caçadores matarem os animais do bosque.
No fim, os três fizeram um brinde à amizade. A partir daquele dia, sempre que a Capuchinho ia levar a merenda a sua avozinha, o lobo encontrava-se com ela, iam os dois visitá-la e merendavam juntos.
Vitória, vitória! Acabou-se a história!



Sem comentários:

Publicar um comentário