sábado, 11 de julho de 2020

História do dia: O lápis de cor amarela

Era uma vez…. Esperem, era uma vez não, assim começam, praticamente, todas as histórias, esta eu quero que seja diferente, pois é a minha história…. Hum… Já sei, vai começar assim:
No quarto de um príncipe bem parecido e bem constituído, vivia um lápis amarelo, muito feliz, amigo e prestável, sempre pronto a ajudar os outros. Ele era sempre chamado para colorir a vida dos amiguinhos. Só que houve uma altura em que nada mais havia para colorir de amarelo e ele ficou triste, passando os dias sempre a chorar. O dono dele, a príncipe Gonçalo, ao ver o seu lápis tão triste, decidiu que tinha de fazer algo, para que tudo voltasse a ser como antes.
Então, pensativo, olhou para o céu e viu um arco-íris muito triste e perguntou:
- Porque estás triste, Arco-Íris?
- Estou triste, porque falta-me uma cor! - respondeu com uma vozinha trémula e chorosa.
- Que cor é essa que te falta? – interrogou o príncipe, curioso.
- O amarelo! – afirmou
- Espera! – pensando, numa solução - Acho que vou resolver dois problemas de uma só vez! Aguarda, aqui, um pouco, que eu volto já. – ordenou o príncipe Gonçalo, enquanto se dirigia para o seu palácio.
O Príncipe Gonçalo foi ter com o seu lápis, que estava estendido na secretária, triste e angustiado, pois já não se sentia útil. E explicou-lhe que o seu amigo Arco-Íris estava com um problema e ele era a solução!
O lápis, tremendo de emoção, ergueu-se tão rápido que parecia que ia levantar voo e questionou, gritando:
- Posso ajudar? Qual é o problema? Onde está ele?
- Sim! – afirmou, prontamente, o príncipe. – Tens que dar um pouco da tua cor amarela ao pobre Arco-íris. Está tão desamimado, precisa da nossa ajuda, antes que adoeça!
O Lápis Amarelo, imediatamente, se prontificou solucionar o problema que o Arco-Íris sentia. Trabalhou dias e noites seguidos, sempre, sempre a colorir de amarelo o Arco-Íris, até que, finalmente, terminou o trabalho. Ficou magnífico, fantástico! O Arco-Íris voltou a sorrir e brilhar!

Moral da história:
Nunca te esqueças que, por muito triste que estejas, há sempre algo que podes fazer para mudar a situação, nem que seja ajudar os outros! Será que existe algo de maior valor do que ajudar um amigo ou alguém em apuro.

Gonçalo Marques (3MAR)                

Sem comentários:

Publicar um comentário